quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Mãe.....

Todas as palavras são poucas para descrever a minha mãe.
A minha mãe foi minha mãe muito nova tinha 19 anos, casou-se com 17 para fugir da "ditadura" do meu avô, não que ele fosse mau para ela, mas não a deixava sair e ela adorava saborear a vida tal como todas as jovens gostam, a maneira mais fácil foi casar, o meu pai já tinha ido ao ultramar 8 anos mais velho, coisa que o meu avô não gostou muito mas teve que aceitar, e já lá vão 34 anos de felicidade conjunta.
Tinha 11 anos quando saiu da escola para ir trabalhar para ajudar os pais a criarem os 8 irmãos, primeiro foi ajudante de cabeleireira mas não correu bem, ia queimando as sobrancelhas a uma cliente, depois foi para um pronto a vestir e ai ficou até ter o seu primeiro estabelecimento, aqui foi onde se fez mulher , conheceu o meu pai, teve as suas verdadeiras amigas, eu nasci, enfim acho que foram os melhores anos da vida dela da transição de criança para mulher.
Depois aos 25 anos ela e o meu pai decidem mudar de terra , montam um proprio negocio e eu fico com os meus avós maternos, foram tempos muitos dificeis para ambas as partes, até que a minha mãe decide voltar para ao pé de mim e passado pouco tempo engravidou do meu irmão, viviamos as duas uma para a outra, adorei aqueles tempos, o meu pai apenas vinha dormir a casa , coitado chegava por volta da meia noite e às 4 da manhã voltava à estrada, até que decidimos que tinhamos de mudar de terra.
Nasce o meu irmão, meses depois lá iamos de armas e bagagens para a região oeste de onde nunca mais saimos, a mudança não foi fácil, o sitio para onde mudamos hoje que é centro , na altura era um descampado, a minha mae chorava todos os dias , eu também porque estava habituada a brincar na rua com os meus amigos coisa que na terra nova não havia, mas depois habituamo-nos às novas rotinas.
A palavra para a descrever melhor é a sua alegria que contagia toda as pessoas que a rodeiam, é a melhor avó do mundo, a Matilde adora-a de coração, ela tem 50 anos mas por vezes parece mais nova que eu =), tem um coração maior que o mundo, não pode ver ninguém com fome, quando tinha o café dela "matou" a fome a muita gente, mas mesmo sem ser reconhecida não se importa, é muito boa conselheira, boa mãe ..... é a minha mãe que eu adoro.

Obrigada por seres a minha mãe........

9 comentários:

JUJUBIS disse...

Parabéns pela tua mãe !
Beijos duplos,
Patricia e Júlia

Golfinho Filipa disse...

Que lindo...

Beijinhos

KAPEJO disse...

Super amoroso.

Um grande beijinho para uma grande senhora que tive o prazer de conhecer pessoalmente.

Tânia disse...

Pois é verdade amiga.
A tua mãe é uma segunda mãe para mim.
A ela devo-lhe muito e não tenho problemas em dize-lo, como já mencionei no meu blog.
Adoro muito mesmo muito a tua mãe.
Sempre me deu bons conselhos e quando eu andei numa fase menos boa foi ela que me fez ver as coisas.
A familia que tenho devo-a a ela, pois ela fez-me lutar muito pelo J..
Há sempre muito para falar sobre ela e por muito que escreva , sinto que é pouco.
Uma coisa é certa, a tua mãe é UMA GRANDE MULHER.
Dª GABRIELA BEIJOS GRANDES E MUITAS FELICIDADES, TEMOS SAUDADES SUAS.
Beijos para todos e bom fim de semana

Tânia; Ana Laura e João

Maria Pereira disse...

Li o teu texto com e emoção, por todo o amor que ele transmite. Não conheço a tua mãe pessoalmente mas sem duvida que ela é uma grande mulher e tens muita sorte por a teres como tua mãe.

Um beijo para ti e outro muito especial para ela

sonia disse...

Lindo, amiga deixaste-me arrepiada e de lágrima no olho... a descrição que fazes da tua mãe é mmo aquilo que eu penso dela apesar de a conhecer tão pouco, acho-a uma pessoa super jovem, querida e muito amável, acho-a tb uma vó a 100% que adora a neta, os filhos e o marido. É linda a Dona Gabriela.

Beijocas grandes e boa semana.

magic-words disse...

Tem mesmo de ser uma grande mãe par ater uma filha tão maravilhosa como tu! E seres como és é sem duvida o melhor reconhecimento que lhe podes dar.
gabriela, parabens por ser como é e continue sempre assim

© Tété £ Xavier disse...

Pelo pouco que “conheço” dela, a G. é sem dúvida uma GRANDE mulher e a cumplicidade que sinto entre vocês é algo invejável!
Folgo em saber, que depois de anos menos bons, hoje está tudo bem e são todos felizes e unidos que é sem dúvida o melhor da vida… ter uma família feliz!
Beijos para as três
Tété & Xavier

Anabela disse...

A tua mãe tem um espírito incrível, adorei conhece-la e quando tiver a idade dela queria ser assim!
Parabéns!

Bjs