quinta-feira, 24 de abril de 2008

reflexão .....


Desde que conheci a maternidade, passei a amar a minha filha como se não houvesse amanhã, para mim ela será sempre a minha bebé, mas um dia destes o meu marido alertou-me para o facto de eu ter que cortar o cordão umbilical (para mim ainda não foi cortado), que ela está a crescer a ficar cada vez mais independente , a gostar de ir passear com outras pessoas, e eu pus a mão na consciência e as lágrimas teimavam em sair.
Eu não quero ter a minha filha numa redoma de vidro, quero que ela cresca no meio dos outros meninos e aprender as coisas boas e más da vida, mas só a ideia de passar uma noite sem a ter por perto dá-me um nó no estômago, eu não sou capaz de a deixar seja onde for para ter tempo para mim, sei que estou a ser egoísta ,mas quem me conhece sabe que quando se fala na Matilde os meus olhos brilham, ela é a luz da minha vida, o sol que me ilumina a todo o momento.
O tempo passa a uma velocidade galopante, tao depressa que se torna assustadora, parece que ontem anunciava a todos que iria ser mãe, hoje já tem quase 2 anos , a tornar-se numa menina, a deixar de ser aquele bebé que se aninhava no meu colo para dormir (saudades).
Pondo de parte as lamechiches, desejo a toda a gente um exelente fim de semana XL, parece que o s. Pedro ouviu as minhas preces e vai-nos contemplar com sol e calor Iuppi, bons passeios para todos que nós vamos andar a laurear a pevide.

7 comentários:

-=|†¡††ä|=- disse...

ola minha querida, entendo te bem mas temos de deixar ir aos poucos, eu tb tenho esse problema, ainda amamento e nao quero pensar em deixar, acho que me vai custar mais a mim do que a ela, mas uma amiga minha disse me um dia, eles não são nossos, são apenas emprestados e por mais que nos custa temos de cortar com esse cordão para o bem das duas...beijokas e bom feriado...

Kelly disse...

Acho que todas nos sentimos assim..ainda não nos habituamos que já cresceram e já não são aqueles bebés pequenininhos indefesos...Mas também não é errado sermos um pouco galinhas....lol

sonia disse...

ai amiga como me revejo nas tuas palavras, a Madalena já tem quase 4 e ainda n consigo pensar em deixa-la dormir nos avós p eu sair ou algo assim! :-(

beijocas e fim de semana!!!

Cristina e Omar disse...

Ó Sara como eu te entendo!!! Às vezes não quero aceitar q o Vicente está a crescer. Inclusivé, entro em negação.
Ser mãe é mesmo assim.
Tb confesso q não me custa deixar o Vicente em casa de familiares para eu ir jantar fora com o meu marido ou ir a um concerto.
Só q ainda não fomos capazes (mas mais por culpa do pai) de deixá-lo a dormir em casa de ninguém!!!
Claro q há-de vir o dia.
Logo se verá.
Como a minha irmã diz: baby steps - um dia de cada vez.

Golfinho Filipa disse...

É verdade, é tão difícil cortar o cordão, admitir que elas já não são só nossas!

Espero que tenham aproveitado este solinho maravilhoso!

Um beijinho grande

Familia Paiva Alvo disse...

ai ai
és tu e eu!
Custa tanto...quero-o só para mim!
São sempre os nossos bebés não é?

magic-words disse...

eu já dei os primeiros passos...mas à medida que vao crescendo, torna-se mais dificil...
Com calma e a seu tempo, qd tu e a Matilde estiverem prontas...lá acontecerá ;)